Ricas nádegas: o Senador do dinheiro na cueca deve deixar vice-liderança do governo

Ouça esta matéria, enquanto estiver em trânsito ou fazendo outra coisa!

Após ser flagrado com dinheiro entre as nádegas, o Senador, vice-líder do governo, deve deixar a vice-liderança, depois de deixar o presidente em difícil situação, logo depois de afirmar que não há corrupção em seu governo.

Bolsonaro e Chico Rodrigues

Bolsonaro tenta minimizar o caso e Chico Rodrigues (DEM-RR) deverá deixar a vice-liderança do governo no Senado após a Polícia Federal ter encontrado dinheiro em sua cueca durante a Operação Desvid-19, que apura desvios de recursos da saúde em Roraima. Lideranças governistas ouvidas, consideram que o episódio arranha a imagem do governo e esperam que o próprio senador tome a iniciativa de entregar posto nesta quinta-feira (15). Do contrário, ressaltam, ele será afastado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Ele já devia ter pedido afastamento”, disse um senador próximo a Bolsonaro, que pediu para não ser identificado. Segundo esse parlamentar, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), deverá anunciar ainda hoje o desligamento de Chico Rodrigues da vice-liderança.

Ao cumprir os mandados de busca e apreensão, os investigadores encontraram R$ 30 mil em dinheiro vivo na casa do senador. Parte do montante estava escondida entre as nádegas do parlamentar.

Depois de dizer há duas semanas que havia “acabado” com a Operação Lava Jato por não haver corrupção em seu governo, Bolsonaro disse ontem que daria uma “voadora” em quem do seu governo se envolvesse em atos ilícitos.

Bolsonaro voltou a defender que Chico Rodrigues, apesar de compor a articulação do Planalto, não faz parte de seu governo. “Essa investigação de ontem é típica do meu governo. E não há corrupção no meu governo”, disse Bolsonaro.

Da Redação O ESTADO BRASILEIRO
Fonte: Congresso em Foco – fontes de Brasília

%d blogueiros gostam disto: