Eliana França Leme: Que “Nessum dorma”

Compartilhe em suas redes!
OUÇA ESTA E MAIS MATÉRIAS NO PORTAL 100% DIGITAL.

OPINIÃO –

Sabe, fiquei pensando com meus botões: Bolsonaro foi eleito como reação ao lulopetismo que esgarçou todos os limites da nossa paciência. Não há, por Deus, como negar todas as falcatruas protagonizadas por Lula e seus mais próximos correligionários! As ligações espúrias com a Odebrecht e Petrobŕas não foram invenção da mídia, da Lava Jato, da oposição. Elas ocorreram de fato e Marcelo Odebrecht foi quem mais contou sobre o que aconteceu. Que o sítio em Atibaia era de Lula ninguém pode por em dúvida mesmo que tudo estivesse em nome de laranjas. Enfim, eu nem vou falar do apartamento do Guarujá financiado pela Bancoop que passou a perna em centenas de cooperados.

Mas o assunto aqui não é Lula e seus inegáveis escândalos! Nem do Palocci, nem do Ze Dirceu, nem dos demais! O fato é que tudo serviu de munição para eleger esse outro salafrário, esse Mito de fancaria que é Bolsonaro.

Interessante notar como grande parte dos brasileiros se deixam enredar por discursos mal ajambrados, de baixo nível, sem conteúdo. É algo inexplicável essa atração pelo fracasso anunciado. E olhe que não é o povo mais humilde e desinformado que se deixa levar por esses farsantes, psicopatas, exploradores da boa fé dos incautos. Não! Uma parte da mais fina flor da intelectualidade se deixa levar ou por um ou por outro lado!

Pois é, em 2017/18 se empolgaram, muitos deles, com esse engodo, esse pilantra do baixo clero do Centrão, esse parasita que nunca trabalhou pelo país mas soube surfar na onda do antipetismo embora tivesse andado de mãos dadas com Lula por alguns anos seguidos até fazendo parte de sua base aliada impedindo seu impeachment na época do mensalão!

E se empolgaram a tal ponto que nem se deram conta da Wal do Açaí, das denúncias de rachadinhas do filhote 0.1, do Queiroz e sua filha Natália, fantasma do Jair pai. Passou tudo batido. Até Sérgio Moro, o paladino do combate à corrupção, fez ouvidos de mercador! Vejam que coisa!

Até que, de escândalo em escândalo, de absurdo em cima de absurdo, de negação em negação, de pilhas de mortos, de mentiras sobre mentiras, de descaso, de insensibilidades etc…etc…chegamos até aqui com esse embuste tendo colocando nas duas casas do Congresso, quem ele quis. Mas diga-se mais: com uma boa ajuda de quem mesmo? Ora, do seu maior assemelhado, o PT principalmente e puxadinhos mais alguns do PSDB!!! Todos considerados ” comunistas” pelos fanáticos bolsonaristas. Ora vivas! Uniram -se na hora H com as bênçãos dos ultra-direitistas conservadores.

Não é hilário? Não é surreal? Só mesmo aqui nessa republiqueta de quinta categoria com vocação para se tornar uma Venezuela.

Pois bem, dito isso, observando o trabalho dos senhores parlamentares para composição das mesas, de repente me dei conta de que virou tudo uma “maçaroca ideológica” nas palavras de Bolivar Lamounier.

Ora! Então, o que temem os bolsonaristas ainda? Temem o PT? Bobagem, lindinhos! Bolsonaro e petistas são muito mais amigos do que sonham vossas vãs filosofias! E íntimos!

Da minha parte, eu tenho.medo sim. Mas tenho dos dois juntos e misturados porque sei que, se não ultrapassarmos esse pântano de iniquidades, de mediocridade, de falta de valores éticos e morais, iremos desembocar num mar de lama do qual nunca mais conseguiremos sair! Nunca mais! E falta um nada para chegarmos a isso. Não chegamos ainda, estamos por um fio, graças à uma parte da população que heroicamente resiste, luta, tenta encontrar réstia de esperanças dentro de si e o faz com muito esforço. Outros já a perderam de vista, a esperança. Mas não deveriam porque enquanto houver uma voz pregando no deserto significa que ainda há vida inteligente nessa terra brasilis. E que, se tivermos paciência e resiliência essas vozes serão em número cada vez maior e então nos faremos ouvir.

Nossas bocas estão tapadas pela pandemia. Mas não ficarão assim para sempre e mais uma vez voltaremos às ruas, desta vez para mostrar que queremos a verdadeira ética na política, que queremos um Brasil para todos os brasileiros e não só para as elites.

Queremos mais do que nunca compartilhar o que deve ser partilhado e que todas as vidas importam. Sim, todas! E que façamos isso logo que pudermos antes que aventureiros lancem mão desse país e o transforme num país cada vez mais pobre em todos os sentidos, levando -o a um atraso sem ponto de retorno.

Cuidemos: que “Nessum Dorma”!

Eliana França Leme
Psicóloga e Colunista

%d blogueiros gostam disto: