Pantanal em chamas destrói área dez vezes maior que São Paulo só em 2020

Ouça esta matéria, enquanto estiver em trânsito ou fazendo outra coisa!

As queimadas no Brasil continua sendo notícia na mídia internacional, com um aumento maior que aquele que fez o mundo questionar as queimadas na Amazônia.

Queimadas no pantanal brasileiro já consumiram desde o início de 2020 uma área dez vezes maior do que a cidade de São Paulo e os pesquisadores alertam para o risco de uma mudança na paisagem.

Quando o dia amanhece, dá para ver os campos cobertos de cinzas. Mais de três mil cabeças de gado se espalharam. Poucos encontraram água.

“O gado não teve nem tempo da gente manejar ele”, diz o pecuarista Leandro Pinheiro.

Quem pode, leva o gado para longe do fogo. O vendaval reacende as chamas.

“O clima está mudando a biosfera ali daquela região ela vai mudar e pode se transformar em um outro tipo de vegetação, em um outro tipo de ecossistema, sim”, diz Renata Libonati, pesquisadora da UFRJ.

A meteorologista Renata Libonati desenvolveu um sistema de alerta rápido usando sensores da NASA.

“Isso é possível porque o satélite além de conseguir captar a energia do fogo durante a queimada ele também é capaz de captar a destruição da vegetação e o acúmulo de carvão e cinza na superfície.”

Os incêndios começaram em janeiro, quando os campos deveriam estar alagados. Mas com a seca extrema, mês a mês até dia 13 de agosto, 1,55 milhão de hectares de pantanal foram queimados. É como se dez cidades de São Paulo tivessem virado cinzas. No mesmo período de 2019 foram queimados 360 mil hectares.

Da Redação OEB
Fonte/matéria: G1

%d blogueiros gostam disto: