O golpe “homeopático” de Bolsonaro já começou. A eleição de outubro corre risco. 23/04/22

A reação da sociedade ao ato discricionário e inconstitucional de Bolsonaro foi tímida. Mal sinal. Bolsonaro, até o momento, saiu fortalecido e caminha para o golpe.

Bolsonaro vai avançar no confronto com as instituições. E se não encontrar resistência deverá intensificar as provocações. A eleição de outubro corre risco.

Michel Temer imaginou que o 21 de abril fosse a reprodução do 7 de setembro de 2021, quando livrou Bolsonaro de um possível processo de impeachment. Desta vez, o miliciano não precisou dos seus serviços.

%d blogueiros gostam disto: