O duelo dos maus

E quem um dia irá dizer que não existe razão na sacanagem que é a eleição (pelo menos no Brasil)?

Com a sede do poder os mais cotados a vencer a “guerra eleitoreira” se unem a desafetos para alcançar seu principal objetivo: o poder.

Economia, saúde, justiça, igualdade social, segurança … vai acreditando que são os objetivos.  Educação, então… chega a ser risível! Quanto mais ignorante for um povo, melhor para os “senhores da guerra”.  A alienação é o ponto chave para a criação e a manutenção de um gado.

Aqueles que deveriam existir para proteger o povo aí estão, com o veneno da cegueira, imitando seu malévolo mestre. Virou praxe matar antes de perguntar quem é. A bem da verdade, considero inadmissível a execução. A morte não é justiça para os maus e sim um alívio, pois nada é pior que a falta de liberdade. E a morte precoce é a pior injustiça para aquele que é honesto. Nota zero para a classe dos abusadores de poder.

Pouco se fala de quem lutou por vidas, através da vacina, ou de quem trouxe a tona toda a verdade sobre um “pseudo salvador da pátria “. Pessoas como essas deveriam ser aplaudidas e seguidas. Mas parece que a “gadice” dominou cérebros e, os poucos seres pensantes não atingem a tal porcentagem.

Assistimos, diariamente, a desonestidade se sobrepondo à honestidade. O bem vencendo o mal. E, agora, o duelo dos maus.

Não há para onde correr.  Salve-se quem puder!

Dirce Lima
Escritora e Colunista

%d blogueiros gostam disto: