Doria suspende envio de 50 mil doses de CoronaVac para AM alegando falta de planejamento

Compartilhe em suas redes e apoie o jornalismo independente!
OUÇA ESTA E OUTRAS MATÉRIAS NO PORTAL 100% DIGITAL.

Alegando “à falta de planejamento e controle” da imunização no estado do Amazonas, o Governo do Estado de São Paulo suspendeu o envio imediato de 50 mil doses da vacina CoronaVac.

Governador de São Paulo, João Doria.

O governador de São Paulo, João Doria, após ser questionado, por despacho, pela Justiça Federal do Amazonas, sobre as doses previstas, quando anunciou que enviaria diretamente aos amazonenses, por não confiar no Ministério da Saúde.

“Conforme compromisso do Governador João Doria, o Estado de São Paulo coloca à disposição 50 mil doses da vacina ao Estado do Amazonas. Diante de fatos reconhecidamente públicos e de até mesmo suspensão pela própria justiça da imunização naquele estado devido à falta de planejamento e controle, São Paulo suspendeu o envio de imediato e aguarda a manifestação e apresentação de cronograma estadual de imunização do Amazonas”, informou o governo paulista em nota.

A FVS-AM (Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas) informou que ainda não recebeu nenhuma solicitação de esclarecimentos sobre o cronograma estadual de imunização por parte do governo paulista.

A FVS-AM diz que “a vacinação no Amazonas segue todos os protocolos exigidos pelo Ministério da Saúde (MS). O estado ocupa o primeiro lugar na cobertura vacinal do país, em ranking feito com base nas informações divulgadas pelo consórcio de imprensa”.

A Fundação ressalta “que as 50 mil doses que serão destinadas ao Amazonas estão em fase de produção, após a chegada ao Brasil de um avião com 5,4 mil litros de insumos para a produção do imunizante pelo Instituto Butantan”.

No último domingo (7), chegaram ao estado 96.200 doses da CoronaVac pelo PNI (Plano Nacional de Imunização). Segundo a FVS-AM, esse lote será destinado a “imunizar todos os profissionais de saúde e idosos acima de 70 anos contra a covid-19, tanto da capital quanto do interior”.

Da Redação O Estado Brasileiro
Fonte: conteúdo Estadão

Compartilhe nas suas redes!

%d blogueiros gostam disto: