Bolsonaro usa Abin para salvar Flávio

Ouça todas as matérias deste portal, seja em trânsito ou em outra ocupação.

1 – Abin, órgão de informação do Estado, sustentado pelo contribuinte, espionou agentes da Receita para tentar limpar barra sujíssima do primogênito de Bolsonaro no escândalo das extorsões na Alerj.
2 – Governo federal ameaça confiscar criminosamente vacinas contra covid.
3 – Pazuello gastará R$ 4,5 milhões para comprar cloroquina e Anita e vender “kit covid” na Farmácia Popular.
4 – Processo sobre propinas de R$ 132 milhões da Oi para Lulinha, inspirador de Renanzeco, filho 004 do capitão de milícias para Justiça do Rio, bem longe da mira implacável da Lava Jato.
Direto ao assunto. Inté.
Só a verdade nos salvará.

José Nêumane Pinto

%d blogueiros gostam disto: