Bolsonaro sai em defesa do filho Carlos depois de matéria da Veja

Ouça esta matéria, enquanto estiver em trânsito ou em outra atividade.

No Twitter, em defesa do seu filho, o vereador Carlos, o presidente Bolsonaro defende em texto agressivo ao órgão de imprensa que o citou, o filho e o armamento da população. “Povo armado jamais será escravizado”, escreveu o presidente da República. E acrescentou: “Muitos trabalharam e ainda se empenham para se evitar o desarmamento nos moldes de outros governos (sic)”. Bolsonaro fez o post ao mencionar reportagem da revista Veja. “Se a Veja pretendia atingir negativamente o Vereador @CarlosBolsonaro, acabou dando mais um tiro no próprio pé”, escreveu o mandatário do Brasil.

A revista VEJA publicou, em sua seção de política, a revelação de que Carlos Bolsonaro atuou para barrar o controle de armas e munições no País.

“O filho zero dois do presidente, que é vereador do Rio de Janeiro, chegou a participar de reuniões oficiais para se contrapor à medida” afirma a revista neste 1 de novembro.

O vereador que corre o risco de não se reeleger no Rio, perde seu foro privilegiado, caso não consiga, e mais uma acusação aumenta sua coleção de problemas.

Na família Bolsonaro, todos possuem uma lista de acusações e possíveis problemas, assim que perderem o tal forto que os segura. O presidente nunca mais falou na desnecessidade do foro.

Em seu discurso, antes dos descumprimentos de todas as pautas defendidas durante a campanha eleitoral, o presidente deixou maracada uma frase que não cai no esquecimento de seus eleitores – “Quem precisa de Foro Privilegiado é bandido”.

Essa frase é usada diariamente nas redes sociais para cobrá-lo, sem conseguir resposta do mesmo.

Da Redação O Estado Brasileiro
Fonte: Estadão conteúdo

%d blogueiros gostam disto: