Bolsonaro deu espaço ao extremismo

O extremismo brasileiro é produto de múltiplos fatores.
A permanência da escravidão e de suas mazelas – o Brasil foi o último país do Ocidente à abolir a escravidão – é um deles.
O reacionarismo brasileiro esteve presente na legislação anti social da República Velha e no nascimento do integralismo (1932).
O “pennabottismo” no pré-1964 também foi uma manifestação do reacionarismo e extremismo presente na política brasileira.
O bolsonarismo é o reacionarismo e extremismo do século XXI – e potencializado em escala “pantagruélica” pelas redes sociais sob controle do Gabinete do Ódio.

%d blogueiros gostam disto: