Aleluia, a vacina vem aí

Ouça esta matéria, enquanto estiver em trânsito ou fazendo outra coisa!

Enfim, em meio à pandemia e ante a perspectiva da recessão econômica, que virá depois dela, uma excelente notícia: o Ministério da Saúde, do ministro provisório, general Eduardo Pazuello, do governo Jair Bolsonaro, anunciou o acordo pelo qual o Brasil está comprando 100 milhões de doses de vacina contra a covid-19, fabricadas num convênio da conceituada universidade britânica de Oxford com o laboratório AstraZeneca. Isso significa uma nova libertação, desta vez do contágio do novo coronavírus, que vem mantendo a população mundial na prática em cárcere privado para evitar o contágio pelo convívio social, única providência reconhecida pela ciência como eficaz para deter o avanço vertiginoso de uma doença que expõe ao risco o colapso mundial dos sistemas públicos de saúde, incluindo nosso SUS, tão criticado, mas também merecedor de crédito geral neste país em que os mais pobres são mais expostos aos males de moléstias contagiosas. Direto ao assunto. Inté.
E só a verdade nos salvará.

%d blogueiros gostam disto: