«

»

Sem disparar um só tiro! Gen Paulo Chagas

Caros amigos

gen-paulo-chagasA Revolução Democrática de 1964 teve início com larga movimentação de tropas aparentemente antagônicas, e foi vitoriosa sem que fosse disparado um só tiro!

Ninguém foi fuzilado como  aconteceu em Cuba e como teria acontecido no Brasil caso os militares não tivessem tomado a iniciativa de realizar aquele “contragolpe preventivo”, conforme a definiu Jacob Gorender, comunista histórico, admitindo a existência de um golpe da esquerda em vias de ser realizado.

O “estudo de situação continuado” nos indica que 1964 não é  igual a 2017!

Não estamos assistindo a uma reprise dos momentos que antecederam 31 de marco de 64, porque, ao contrário da direita, a esquerda faz auto crítica e aperfeiçoa linhas de ação. Mas, mesmo assim, se mais uma vez o golpe dos comunistas não deu certo isto se deve, principalmente, ao fato de que eles não conseguiram aliciar os militares como preconizava o Foro de São Paulo.

A autocrítica do PT, em seu 5º Congresso, comprova isto e nos permite concluir que, como em 64, os militares evitaram o golpe do PT sem disparar um só tiro!

General de Brigada Paulo Chagas

Link permanente para este artigo: http://oestadobrasileiro.com.br/sem-disparar-um-so-tiro-gen-paulo-chagas/

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

1 comentário

  1. Luis Fernando

    Bastante objetiva a matéria do Gen. Paulo Chagas.

    *Penso o seguinte:*
    Há de se ter muita cautela em afirmar que o “golpe dos comunistas em 2017 não deu certo, principalmente por que o Foro de São Paulo não conseguiu aliciar as FFAA.”

    Muiiitttaaa cautela. O golpe continua em andamento e como ele mesmo menciona, “a esquerda é autocrítica e está sempre em busca do aperfeiçoamento.”
    *Este trecho comprova de que a nossa luta contra o comunismo não está vencida*, e outra, as pequenas vitórias que tivemos de uns anos pra cá, deve-se INCLUSIVE ao despertar de um seleto grupo da sociedade que a cada dia se conscientiza mais, passa o conhecimento adiante e permanece nas ruas fazendo pressão ou eu estou errado?
    Deve-se ao belo trabalho de parte do MPF e PF que, acredito eu, devem receber apoio e proteção militar (assim espero e acredito).

    Acredito que “dar um tiro” nos tempos de hoje, seria mesmo um estopim de uma possível guerra civil, mas deixo duas perguntas para refletirmos juntos:

    *Quantos lixos teremos que revirar para encontrar e “matar ou ISOLAR” OS RATOS QUE CORROEM ESTÁ NAÇÃO? (Estão aí, continua corroendo – o golpe acabou? Não né?!)

    O que precisamos para consertar ou minimizar ao máximo o estrago, a decadência que o nosso país se encontra? Que tipo de “guerra revolucionaria” precisamos de verdade para livrar o país do comunismo e corrupção?

    E tenho dito: Luis Fernando – BNC

Deixe uma resposta