"PT entrega país em frangalhos e ainda quer cobrar eficiência", afirma Caiado [vídeo]

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), rebateu nesta terça-feira (31/5) as acusações do PT de ineficiência do governo Temer e de obstrução no Congresso a audiências públicas com novos ministros. Caiado, em discurso na tribuna, afirmou que a base de Dilma e Lula não tem credibilidade para cobrar resultados já que o PT entregou um país devastado, um rombo recorde nas contas públicas, um orçamento falsificado e cortes profundos em áreas sociais.

“A senadora Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte, me acusou de obstruir debate na Casa sobre os programas de educação. Como o PT pode cobrar eficiência quando cortou R$ 20,6 bilhões no orçamento da educação entre 2015 e 2016; quando a construção de creches teve redução de 87%; quando houve diminuição de 66% no programa Brasil Carinhoso; quando o ProUni teve corte de 18% e o Pronatec de 59%? Os valores de investimentos em educação caíram 57,3% e para bolsas da CAPES, 100%. Quando Dilma ainda estava na presidência da República não havia preocupação em trazer ministro da Educação, da Fazenda para discutir seus programas aqui no Senado. Vamos deixar os ministros Mendonça Filho e Henrique Meirelles trabalharem, corrigirem os desmandos do PT, recuperar o país que receberam em queda livre”, destacou o líder do Democratas.

Caiado criticou o método petista voltado para chegar e se manter no poder e disse que não há possibilidade de Dilma voltar a assumir a presidência da República. “A estratégia do PT não era só a contabilidade criativa, mas o orçamento falsificado. O brasileiro recebeu a notícia de um déficit de R$ 96 bilhões e depois tomou conhecimento de R$ 170 bilhões. Ninguém está pensando na volta de Dilma à presidência. O próprio Lula confessou ao ex-presidente Sarney que Dilma foi seu maior erro na vida política. Quem vai querer reviver o maior erro de Lula na vida política, que tanto mal fez ao Brasil, que deixou o país em frangalhos?”

da Redação OEB
com Senador Ronaldo Caiado

Comentários no Facebook