PMDB decidiu não deixar o governo

Todos reunidos e uma decisão por aclamação fez com que vários integrantes do partido permanecessem sentados, não concordando com a decisão da maioria que, aparentemente, deixava o governo.

Mas o fato de não se encontrar presente o vice-presidente Temer e não se ouvir Renan Calheiros com o microfone, como deveria ser, apresentando seu parecer e a ausência de fala dos partidários que hoje ocupam cargos de ministro na tão competente equipe de Dilma Rousseff, fez muita diferença na votação por aclamação.

E o povo brasileiro, de certa forma, festejou a vitória da democracia.

Enganou-se aquele que se iludiu com a barulhenta encenação.

Tudo aquilo que se viu, foi apenas o anúncio de uma reforma ministerial iminente.

Não!

O PMDB não deixou o governo.

Ele apenas anunciou que o assumirá até que ocorram novas eleições.

O que se viu foi apenas uma antecipada “cerimônia de posse de Michel Temer”.

O PMDB apenas abandonou o falido PT.

Chegou, então, o momento do povo brasileiro começar a seguir, muito mais de perto, o desenrolar político da Nação!

Muito mais interessado, politizado (embora aquém do ideal), o povo deverá continuar acompanhando, de perto, o desenrolar dos acontecimentos e de forma alguma, deixar de analisar, refletir e continuar nas ações que provaram surtir efeito nas decisões tomadas nas várias instâncias do Governo Federal.

E que todos estejam cientes que teremos muitos anos de luta pela frente. E que a maioria da população não altere seu modus operandi, ou seja, que continuem na luta democrática sem se entregar ao ócio radicalista de direita, transferindo a responsabilidade para as instituições que, embora debilitadas, estão superando com força e vontade, as dificuldades impostas pelo aparelhamento que sucumbe dia a dia. Mas, que todos se conscientizem de que a luta não será fácil e tampouco de resultados rápidos, como pensam aqueles que acreditam poder delegar a missão que lhes cabe, numa clara demonstração de covardia e incapacidade de lutar.

Portanto, vamos à luta! Sabedores de que a mudança exige trabalho e persistência, como a história atual, essa que estamos escrevendo, tem provado.

Não!…

O PMDB não deixou o governo.


Comentários no Facebook