O réu informa ao TRF4 que embarca para a África logo após julgamento

Ciente de que não será preso, mesmo se o tribunal mantiver condenação, Lula participará de reunião de líderes africanos na Etiópia de 26 a 29 de janeiro e faz questão de deixar público este fato, como demonstração da falsa tranquilidade que vive nas vésperas de mais uma condenação que culminará, inevitavelmente, com sua breve futura prisão.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou nesta terça-feira ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) um documento informando que irá viajar para a África logo depois do julgamento de seu recurso na Corte contra a condenação a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro, na Operação Lava Jato.No documento, os advogados informam que o petista foi convidado pela African Union Commission para participar em 27/01/2018 de um encontro de líderes na Etiópia (…), para onde embarcará na véspera, com retorno em 29/01/2018”.

A viagem do presidente já era conhecida, o que houve nesta terça-feira foi a formalização ao tribunal. Segundo os defensores, a comunicação foi feita em “atenção à lealdade processual”.

da Redação OEB
com informações Veja

Comentários no Facebook