«

»

O que significa o “Politicamente Correto”? por Adolfo Sachsida

Sobre o autor

Adolfo Sachsida

Adolfo Sachsida

Doutor em Economia (UnB) e Pós-Doutor (University of Alabama) orientado pelo Prof. Walter Enders. Lecionou economia na University of Texas – Pan American e foi consultor short-term do Banco Mundial para Angola. Atualmente é pesquisador do IPEA.
Publicou vários artigos nacional e internacionalmente, sendo de acordo com Faria et al. (2007) um dos pesquisadores brasileiros mais produtivos na área de economia.

Link permanente para este artigo: http://oestadobrasileiro.com.br/o-que-significa-o-politicamente-correto-por-adolfo-sachsida/

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

2 comentários

  1. Marcio Henrique S. de Araujo

    Excelente artigo Dr. Adolfo Sachsida, faz uma descrição exata desta praga que é o POLITICAMENTE CORRETO. Infelizmente a maior parte da população brasileira cai nesta “arapuca” mental que é o politicamente correto e não tem sequer a noção disto. Como livrar o povo brasileiro desta praga? Eis a questão. Parcela considerável da população americana já se deu conta das falácias do politicamente correto ao eleger o Trump, que pode ter alguns defeitos, mas, pelo menos é um sujeito que não segue a agenda do politicamente correto como a sua adversária no pleito, Hillary Clinton.
    O que ajuda a disseminação do politicamente correto no Brasil é o baixo nível de educação do povo brasileiro, aliado a uma “aversão” implantada pelas esquerdas às idéias conservadoras e de direita que são identificadas como do “mal”, “ultrapassadas”, sem falar que em nosso país os partidos políticos conservadores e de direita ou são diminutos, inexpressivos politicamente ou enfrentam dificuldades por conta do estigma que a direita tem no Brasil.
    Quem, no Brasil, ousar se dizer de direita, consevador e partidário do livre mercado e diminuição da intervenção do Estado na economia tem que se preparar para se tachado de vários adjetivos negativos como: fascista, retrógrado, etc.

  2. Antonio Jamesson Costa Nascimento

    Parabéns pelo texto lúcido. Excelente serviço público em prol do resgate da verdade, do Sim que é Sim e do Não que é Não. Ficará com dúvidas quem quiser. Farei minha parte divulgando o máximo possível para que pessoas como eu, que às vezes precisa argumentar a esse respeito e apresentar exemplos esclarecedores, possa aproveitar o “mote”.

Deixe uma resposta