Moro demitiu-se e Bolsonaro não aceitou

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), quando foi informado de alterações na PF, mas o presidente não aceitou e agora tenta convence-lo a não deixar o cargo.

As informações são de que ele está avaliando deixar o governo após ser avisado sobre a troca do comando da Polícia Federal. Posicionamento oficial da assessoria do ministro nega que ele tenha pedido demissão. Na tarde desta quinta (23), o nome do ministro estava no topo dos assuntos mais comentados na rede social.

Três nomes são cotados para o posto de diretor-geral da Polícia Federal, que hoje é ocupado por Maurício Valeixo.

O diretor do Departamento Penitenciário (Depen), Fabiano Bordignon, é o mais próximo a Moro, que, ainda de acordo com Junqueira, condiciona sua permanência na pasta à influência na indicação do sucessor da PF.

Comentários no Facebook