Lula, Delcídio, Esteves e Bumlai denunciados pelo MPF por obstrução à Justiça

Como previsto, tudo está preparado para o pós-impeachment.
Lula deverá ser a grande estrela do espetáculo nunca ocorrido no Brasil – a prisão de um ex-presidente e sua quadrilha.
Outro fato inédito é que “nunca na história deste País” os grandalhões que comandam esquemas gigantescos de corrupção, foram tocados e torna-se, desta vez, impossível o aparelhamento do estado, sobretudo na Justiça, segurar tantas bombas seguidas. Os ministros do STF, indicados pelo chefe maior do esquema, não conseguem defender os acusados com tantas evidências e provas dos delitos cometidos. Dilma Roussef se encontra em alerta total, já declarando que é mais difícil enfrentar o impeachment do que o câncer.
Está chegando o momento tão esperado pelos mais de duzentos milhões de brasileiros, embora o MPF confirme o que já disse Janot “Este fato isolado ainda não justifica a prisão”. Isso apenas acrescenta mais delitos às centenas que se juntarão na justificativa de uma longa pena.

lula-53milhoes

Em Brasília o MPF denuncia Lula, Delcídio, André Esteves e José Carlos Bumlai por obstrução à Justiça

Leia também:
Lula quer que Sérgio Moro se declare ‘suspeito’ para julgá-lo
Teori poupa Lula e envia o caso para Brasília e não para Moro em Curitiba
Como Paulo Bernardo abastecia o PT com dinheiro sujo de desvios
PF faz limpa na sede Nacional do PT de São Paulo – busca e apreensão
“PT entrega país em frangalhos e ainda quer cobrar eficiência”, afirma Caiado [vídeo]Prisão de Lula e Dilma – Janot diz que tem provas suficientes para isso

O Ministério Público Federal em Brasília ofereceu, nesta quinta-feira, à Justiça denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio Amaral, o banqueiro André Esteves e o pecuarista José Carlos Bumlai e mais três pessoas por agirem para atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

A Procuradoria da República confirmou denúncia que havia sido oferecida em dezembro pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot. O caso estava no Supremo Tribunal Federal, mas com a cassação de Delcídio desceu para a primeira instância.

O procurador Ivan Cláudio Marx confirmou a denúncia de Janot e ainda fez acréscimos à acusação inicial. Eles foram acusados pelos crimes de organização criminosa, exploração de prestígio e patrocínio infiel.

A denúncia está sob sigilo, mas o MPF pediu que a Justiça abra os detalhes da apuração.

da Redação OEB
com Estadão conteúdo

Comentários no Facebook