«

»

General Paulo Chagas reage às especulações sobre vídeo postado por ele

Gen-Paulo-ChagasO General de Brigada Paulo Chagas reagiu a distorção de uma publicação, feita por ele em vídeo no seu perfil do facebook.
O vídeo homenageia as Forças Armadas, reforçando a confiança na instituição, num momento em que o povo brasileiro sofre ameaças dos mesmos que essas Forças derrotaram em 1964 – data tão comemorada no último 31 de março pelos militares e todos os brasileiros de bem

Sabedor de que podemos contar com a atuação das referidas Forças, para reprimir e combater eventuais focos de distúrbios, visando restabelecer a ordem e manter a segurança da população a qualquer momento, para que a Nação continue seguindo seu caminho democrático, dentro da legalidade, garantindo e protegendo o que determina nossa Carta Magna, o General divulgou o vídeo em seu perfil.

A publicação foi destacada num outro vídeo, induzindo a uma interpretação que não condiz com o pensamento e posição do referido General, usando, inclusive, o termo “conversão”, dando a entender que este militar de alta patente, aderiu ao pensamento de promotor de uma possível guerra civil, o que jamais caberia a um guardião da democracia.

Várias personalidades estão sendo vítimas da divulgação de seus nomes vinculados a um pensamento que não reflete a verdadeira intenção dos mesmos. Como foi o caso da jornalista Joice Hasselmann que, ao alertar para a necessidade de uma reação, também a qualquer momento, da Polícia Militar e, se preciso for, das Forças Armadas, diante de ameaças de terroristas ligados ao poder, teve sua atitude interpretada por algumas pessoas como alguém que pede a intervenção militar aos moldes de 1964.

Jornalista Joice Hasselmann

Contatada pelo O Estado Brasileiro no último sábado, 2 de abril, Joice Hasselmann deixou claro que isso não condiz com a verdade, ou seja, o seu pensamento.
Joice luta bravamente pela democracia, sendo uma grande defensora do impeachment da atual ocupante da cadeira presidencial, como mostra claramente em suas publicações, demonstrando confiança nas Forças de segurança que têm como missão garantir o processo democrático, dentro da legalidade e legitimidade de suas funções.

sergio-moro_original

Juiz Sérgio Moro

Outros vão além, divulgando abertamente que o Juiz Sérgio Moro, ícone da força tarefa da Lava Jato, também pede pela mesma intervenção. Mais uma vez, O Estado Brasileiro buscou saber e obteve a resposta de tratar-se de manipulações que podem causar consequências aos que a cometem.

A manipulação de declarações não poupou o General Mourão, comandante do Exército na ativa, quando lhe foi atribuído um grito

Gen Mourão

de chamada para a intervenção militar, o que lhe causou incômodos, enquanto, assim como centenas de personalidades, em sua declaração, incentivava o povo a exercer sua cidadania e exigir seus direitos constitucionais.

Ficou provado que, para esses, basta citar os militares ou, mais especificamente, as Forças Armadas.

A tentativa de “colocar palavras na boca de personalidades” através da interpretação distorcida das declarações, foi classificada como falha grave pelo respeitado General Luiz Sodré, em recente transmissão ao vivo, promovida por este portal através de um hangout do Google.

A reação do General Paulo Chagas

O General, em resposta à divulgadora do vídeo produzido por ela mesma, onde tenta dar um sentido subliminar à postagem, destacam-se alguns trechos:

“…devo lhe dizer, sem temer tirar-lhe o ímpeto, … que o autor do vídeo, meu amigo Robson Merola de Campos, é tão “impichimista” quanto eu. O vídeo não passa de uma bela e sincera homenagem aos Soldados e ao seu comprometimento com a nobre missão que lhes incumbe a Constituição Federal. Já lhe disse e repito, fazer ou não fazer uma IM [intervenção militar] é um problema e uma decisão a ser tomada por quem tem preparo, conhecimento, sensibilidade e responsabilidade para isto. Como tenho plena confiança nos que têm sobre seus ombros essa possibilidade de emprego, preocupo-me e ocupo-me apenas com o que EU posso fazer pelo meu País, permanecendo em condições de apoia-los se e quando essa decisão for tomada e se eles precisarem de mim, o que acho pouco provável. “

Gen Paulo Chagas

Observa-se que os promotores dessas confusões de interpretação são, em sua imensa maioria, defensores de uma intervenção dos militares nos três poderes e pregam a guerra civil. São contra o impeachment da atual presidente, o que dificulta o entendimento, já que essa posição é exatamente a mesma dos partidários que defendem o continuísmo e perpetuação do regime bolivarianista que tentam nos impor.

O vídeo em homenagem às valorosas Forças Armadas, publicado pelo Gen Paulo Chagas

da Redação OEB
com Gen de Brigada Paulo Chagas

Link permanente para este artigo: http://oestadobrasileiro.com.br/general-paulo-chagas-reage-as-especulacoes-sobre-video-postado-por-ele/

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

1 comentário

  1. Joaquim Guedes Batista

    Infelizmente, a situação brasileira é muito triste, não podemos acreditar que as nossas forças armadas não estejam vendo o sofrimento dos brasileiros, estão morrendo nas portas dos hospitais, dentro e nas enfermarias, por faltar tudo, não vêem que não podemos sair às ruas, pelo o enorme volume de assaltos, a sociedade está desenfreada, a polícia militar não tem como atender às desordens, as empresas não tem com dar continuidade com seus trabalhos, os custo são maiores que os preços do mesmo produto fabricados em outro país, o desemprego crece e o governo ainda permite entrada de pessoas de outros países, a corrupção a cada momento se descobre mais uma bandidagem e fica uma pergunta, onde isso vai parar? Será que estes descalabro não justifica uma tomada de providência? Está caracterizado que os brasileiros não respeitam a presidenta Dilma e regeitam o Lula, onde 90% dos envolvidos nos escândalos, são pessoas do seu próprio meio? o BRASIL ESTÁ EM DESESPERO, SERÁ QUE NÃO ESTÃO VENDO? POR ACASO, ONDE ESTÁ A SENSIBILIDADE DAS FORÇAS ARMADAS? OS BRASILEIROS IMPLORAM POR UMA PROVIDÊNCIA.

Deixe uma resposta