A violenta PM de Dória

Uma viúva negra, pobre e periférica, cinco filhos, dois netos, dona de um bar em Parelheiros, São Paulo, sofreu castigo similar ao que matou o norte-americano George Floyd, ao ficar deitada no chão sob a pressão do pé de um policial militar branco, que fazia patrulha com outro companheiro e por pouco não a matou, consumando mais um ato de violência da PM de São Paulo. Nas redes sociais, o superior hierárquico do policial, o governador João Dória do PSDB, manifestou sua “repulsa” e disse que a conduta dos PMs, o agressor e o cúmplice, era “inaceitável”. A corporação informou que ele estão fora de serviço. As atitudes do governador e do comando de sua PM repetem a mesma negligência já adotada em injúmeros incidentes registrados recentemente, que exigem dos oficiais sob cuja chefia trabalham esses celerados atitude mais dura de defesa dos pobres da periferia, que são as primeiras vítimas. Têm de ser expulsos e denunciados à Justiça comum. Direto ao assunto. Inté.
E só a verdade nos salvará.

Assista o vídeo!

%d blogueiros gostam disto: