Out 22

Hello world!

Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start writing!

Jan 27

Sem disparar um só tiro! Gen Paulo Chagas

Caros amigos

gen-paulo-chagasA Revolução Democrática de 1964 teve início com larga movimentação de tropas aparentemente antagônicas, e foi vitoriosa sem que fosse disparado um só tiro!

Ninguém foi fuzilado como  aconteceu em Cuba e como teria acontecido no Brasil caso os militares não tivessem tomado a iniciativa de realizar aquele “contragolpe preventivo”, conforme a definiu Jacob Gorender, comunista histórico, admitindo a existência de um golpe da esquerda em vias de ser realizado.

O “estudo de situação continuado” nos indica que 1964 não é  igual a 2017!

Não estamos assistindo a uma reprise dos momentos que antecederam 31 de marco de 64, porque, ao contrário da direita, a esquerda faz auto crítica e aperfeiçoa linhas de ação. Mas, mesmo assim, se mais uma vez o golpe dos comunistas não deu certo isto se deve, principalmente, ao fato de que eles não conseguiram aliciar os militares como preconizava o Foro de São Paulo.

A autocrítica do PT, em seu 5º Congresso, comprova isto e nos permite concluir que, como em 64, os militares evitaram o golpe do PT sem disparar um só tiro!

General de Brigada Paulo Chagas

Jan 23

O exemplo de David Canabarro‏ merece ser revisto – Gen Paulo Chagas

Caros amigos

gen-paulo-chagasHá alguns anos, escrevi que, apesar do cuidado com que vigiamos, participamos e acompanhamos a evolução dos acontecimentos relacionados à política nacional, somos surpreendidos por informações e posturas alarmantes e até chocantes.

Daquela feita, compartilhei o fato de ter sido informado da existência, em território nacional, de um significativo efetivo de mercenários a serviço de potência estrangeira, que, por intermédio de ações clandestinas, preparavam a tomada do poder no Brasil.

Segundo me foi dito à época, esses alienígenas estariam acompanhando o ambiente interno, para, em momento oportuno, intervir militarmente, visando a derrubada do governo e a colocação de brasileiros preparados por eles para assumir o controle do país, que, a partir de então, passaria a ser tutelado pela potência estrangeira contratante dos mercenários e dos “patriotas” que o assumiriam em seu nome.

Se isto for verdade, temos que acreditar também que esses mercenários estejam sendo acolhidos e acobertados no Brasil por pessoas compradas ou descrentes da possibilidade de mudar os rumos do país por meio de ação interna e legítima de uma sociedade que acordou, pelos próprios meios, da letargia que lhe impuseram a hipocrisia do assistencialismo, o oportunismo dos corruptos e corruptores e a atuação deletéria da mídia comprada e traidora, entre outros alucinógenos de massa.

Face a este absurdo, temos para nos orientar o insofismável exemplo do Gen David Canabarro, durante a Revolução Farroupilha, respondendo, mediante ofício, à oferta de apoio de Juan Manuel Rosas, da Argentina: “Senhor o primeiro de vossos soldados que transpuser a fronteira, fornecerá o sangue com que assinaremos a paz com os imperiais. Acima de nosso amor à República está nosso brio de brasileiros”.

Foi este brio de brasileiro que me fez e faz indignar a cada vez que tenho contato com este tipo de informação ou sugestão! O Brasil não precisa, como nunca precisou, de qualquer força ou ação externa para resolver seus problemas e divergências políticas ou ideológicas. Eu e, com certeza, a imensa maioria dos brasileiros espelham-se no exemplo de David Canabarro para dizer ao mundo que esta terra tem dono e ele só precisa de si mesmo para cuidar dela!

Gen Bda Paulo Chagas

Jan 22

Força Aérea Brasileira desmente boatos sobre acidente aéreo que matou ministro do STF

SONY DSC

O jornalismo sofre a invasão dos que se dizem da área e os que não cumprem seus princípios básicos.
Leitores incautos, na busca de matérias sensacionalistas, são vítimas de boatos. Verdadeiros furos de reportagem com fontes inventadas que geram a desinformação. Estes ainda questionam: “Porque a mídia não fala disso?”
A resposta é: A mídia toma todo o cuidado com a verificação das fontes e do fato. O que não é oficial não deve ser divulgado, sob pena de cair no descrédito e enfrentar processos judiciais perfeitamente cabíveis.

Foi largamente divulgado o nome de um suposto 3º Sargento Marcondes que não existe nos quadros daquela unidade.

Vários blogs que se dizem portais de notícia e alguns “jornalistas” independentes levam a desinformação, colocando o verdadeiro JORNALISMO como supostos omissos que defendem interesses escusos. É lamentável que existam aqueles que replicam boatos e análises feitas por pessoal não habilitado para exercer a função.

Da mesma forma, embora o acidente tenha gerado todas as suspeitas de sabotagem, ele ainda é um acidente. Somente após as investigações e, se essas constatarem que não foi um simples acidente, pode-se então NOTICIAR o fato.

Celso Brasil
da Redação OEB

Segue o esclarecimento da FAB

O portal da FAB transcreve matéria do ESTADÃO, que relata motivos da alteração na operação de resgate do avião que vitimou o ministro Teori Zavascki.

Empresa particular fará resgate dos destroços do avião em Paraty

Retirada ficará a cargo do proprietário da aeronave, o grupo hoteleiro Emiliano; operação é complexa porque o local onde estão os destroços é muito raso

Fábio Grellet E Vinicius Neder

PARATY (RJ) e RIO – O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa) informou neste sábado, 21, que a conclusão da operação para retirada do fundo do mar do avião bimotor que levava o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, morto em acidente aéreo na última quinta-feira, 19, ficará a cargo do proprietário da aeronave, o grupo hoteleiro Emiliano. O empresário Carlos Alberto Filgueiras, dono do hotel, e mais três pessoas também morreram no acidente.

Uma empresa particular será responsável pelo resgate dos destroços do avião que caiu no mar, a menos de dois quilômetros de Paraty. O Cenipa, órgão da Aeronáutica responsável pela principal investigação sobre as causas do acidente, fez as primeiras intervenções e constatou que a operação de resgate será mais complexa do que se supunha.

“Nossa primeira missão sempre é resgatar as vítimas, o que concluímos ontem. A segunda prioridade é encontrar o gravador de voz, o que também já fizemos, e a terceira é estabilizar a aeronave, evitando que as condições para a retirada dela piorem”, contou o tenente-coronel aviador Edson Amorim Bezerra, responsável pela investigação sobre a queda desse avião.

Ele disse que ontem foram instaladas boias e, em seguida, amarrado o aparelho, que está ancorado. Por conta das bóias e do movimento da maré, neste sábado, o avião flutuou totalmente, perdendo o contato com o fundo do mar, de acordo com o Bezerra. “Durante essa operação verificamos que a retirada do avião será complexa, porque ele está num local muito raso, onde a profundidade é de apenas três metros”, afirmou.

Segundo Bezerra, se fosse uma operação simples, a própria Aeronáutica faria o resgate. “Poderíamos usar um navio que está perto e a Petrobras nos ofereceu, mas ele não chega no local onde o avião está, devido à profundidade. Nesses casos é preciso contratar uma empresa especializada, e cabe ao dono do avião arcar com o custo”, comentou.

A seguradora já contratou uma firma sediada no Rio, cujos agentes devem chegar a Paraty ainda na tarde deste sábado. A empresa vai estudar o caso, montar um plano de retirada que será submetido à Marinha e ao Cenipa e, então, o resgate será feito, segundo o responsável pela investigação.

Resgate. “Por enquanto a operação de resgate da aeronave está parada e não há prazo para que ela seja retomada. A retirada efetiva pode demorar dias. Enquanto isso, a Marinha vigia a área ao redor de onde o avião está e impede a navegação nesse trecho. Quando o avião for resgatado, será encaminhado para a Base Aérea do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro”, disse.

Segundo o tenente-coronel, o gravador que registra as conversas do piloto foi encaminhado para Brasília, onde seu conteúdo será analisado. Ele disse ainda não poder avaliar qual é a causa mais provável da queda. “Estamos numa etapa preliminar, seria muito prematuro dizer qualquer coisa”, afirmou.

A assessoria de imprensa do Cenipa informou que a remoção de destroços, no caso de acidentes aéreos, é sempre de responsabilidade do proprietário da aeronave.

Frequentemente, as equipes de investigação do órgão ligado à Força Aérea Brasileira (FAB) ordenam aos proprietários que não comecem a operação de remoção antes das primeiras análises, pois a disposição dos destroços serve de indícios. Após as primeiras análises, a remoção pode ser feita, informou o Cenipa.

Matéria original de O ESTADO DE SÃO PAULO

Jan 19

Morre Teori. Juízes reagem diante da suspeita e Carmen Lúcia deve agilizar o processo desagradando o Executivo e Senado

Numa situação aparentemente complexa, a vacância do relator da Lava Jato não deverá abalar os trabalhos da força tarefa no nível que propagam nas redes sociais, embora cause transtornos e morosidade.

Teori2

Teori Zavascki – Ministro do STF que morreu em acidente aéreo neste 19 de janeiro

Teori Zavascki morreu em acidente aéreo em Paraty-RJ neste 19 de janeiro com mais 4 pessoas, incluindo-se uma criança de colo e o dono do avião. Além de relator do mais importante conjunto de investigações da história, Teori também detinha o processo contra o ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel, que envolve um outro grande esquema de corrupção.

A Associação dos Juízes Federais se manifestou de imediato, pedindo investigação sobre o acidente que ceifou a vida do ministro em situação que levanta suspeitas, já que a aeronave era o modelo mais seguro de sua série e estava com toda sua documentação e manutenção segura em dia, segundo informam fontes da Anac ao O Estado Brasileiro.

carmen-luciaA atual presidente do Supremo Tribunal Federal detém poderes para acelerar os processos da operação Lava Jato, o que desagradará o Poder Executivo e o Senado Federal, porque segundo a regra, o ministro a assumir os processos deve ser o novo nomeado pelo presidente Michel Temer que passará por sabatina no Senado Federal, casa que tem a maioria de seus membros investigados e/ou suspeitos envolvidos.

Uma das opções é dar continuidade com o que seria o “preposto imediato”  do falecido ministro. Neste caso, o mais indicado seria o ministro Celso de Mello, segundo fonte de celso_melloBrasília, pelo conhecimento do processo. Obedecendo o prazo de vistas a todos os processos que estavam sob responsabilidade de Teori, o mesmo que não colocou entraves e homologou o afastamento de Eduardo Cunha e Delcídio do Amaral, além do impeachment de Dilma Rousseff. Essa decisão de continuidade é apenas uma hipótese que será impulsionada com muita pressão por parte daqueles que defendem a Lava Jato. Outra opção é o ministro Marco Aurélio, por ser mais antigo.

Moro 2“Tive notícias do falecimento do Min. Teori Zavascki em acidente aéreo. Estou perplexo. Minhas condolências à família. O Min. Teori Zavascki foi um grande magistrado e um herói brasileiro. Exemplo para todos os juízes, promotores e advogados deste país. Sem ele, não teria havido a Operação Lava Jato. Espero que seu legado, de serenidade, seriedade e firmeza na aplicação da lei, independente dos interesses envolvidos, ainda que poderosos, não seja esquecido.”

Juiz Sérgio Moro

“O que não poderia acontecer seria fragilizar as instituições e o novo relator da Lava Jato ser alguém indicado pela presidência interina”

Rubens Glizer
Professor de direito constitucional
da FGV e coordenador do “Supremo em Pauta”

senado-federalQuanto ao Senado Federal, aquela casa provavelmente pressionará para que se espere a nomeação de um novo ministro por parte do presidente Michel Temer e, dessa forma, poder ganhar mais tempo ainda na sabatina. Reiterando que o Senado está quase que totalmente comprometido nos escândalos de corrupção que assolam o País.

 por Celso Brasil
da Redação OEB


Presidente da Ajufe pede apuração da morte de Teori

ajufe-presidentesO presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil, Roberto Veloso, manifestou pesar pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki e pediu o esforço das autoridades no trabalho de apuração das circunstâncias da queda do avião que tirou a vida do magistrado, relator da Operação Lava Jato. Outras três pessoas que viajavam na aeronave morreram.

Teori trabalhava na fase final de homologação das delações feitas por executivos da Odebrecht. Havia grande expectativa de que ministro divulgasse a documentação até a primeira quinzena de fevereiro.

O magistrado embarcou na aeronave modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM, às 13h01, do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, com destino à costa de Paraty (RJ). O avião caiu no litoral fluminense e os bombeiros ainda trabalham para trazer a aeronave à tona.

“Os juízes federais brasileiros estão consternados com a prematura morte do ministro Teori Zavascki. O Supremo Tribunal Federal e o Brasil perdem um magistrado culto, sério, honesto e cumpridor de seus deveres. Diante das altas responsabilidades a ele atribuídas, em especial a condução dos processos da Lava Jato no STF, é imprescindível a investigação das circunstâncias nas quais ocorreu a queda do avião em que viajava”, afirmou o presidente da AJUFE.

Fonte: AJUFE

Jan 15

Intervenção Militar – Legitimidade versus Legalidade

Caros amigos

gen-paulo-chagasA Constituição Federal de 1988 não diz que os militares podem intervir na política. Diz que as FFAA destinam-se a garantir as INSTITUIÇÕES, a LEI e a ORDEM, SEMPRE sob a AUTORIDADE SUPREMA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, mesmo quando solicitadas a agir por qualquer dos outros poderes (Legislativo ou Judiciário).

A CF não dá aos militares, portanto, nenhuma autorização para agir por iniciativa própria. Todavia, ISTO NÃO OS IMPEDE DE FAZE-LO, mas, se o fizerem, estarão realizando, conscientemente, um GOLPE MILITAR, por mais nobre e necessária que seja a iniciativa.

No Brasil de hoje, tomar uma atitude como esta envolve elevado risco de mortes e derramamento de sangue de irmãosexercito-nas-ruas brasileiros, o que, talvez, não tenha grande significado para quem não foi formado para dissuadir agressões externas e defender e respeitar o povo do qual faz parte.

Isto pode parecer simples efeito colateral para quem não tem, nem nunca terá, sobre seus ombros e consciência o peso da responsabilidade por essas mortes.

Mais simples ainda pode parecer para quem é patologicamente desequilibrado – e, por isto mesmo, nunca poderá ser ou poderia ter sido militar – como alguns que, incoerentemente e desprezando princípios democráticos, advogam por atitudes radicais idênticas às dos Castro e de Guevara quando tomaram Cuba!

Só quem não confia nem tampouco conhece as FFAA brasileiras quer decidir por elas a tomada de uma iniciativa tão desastrosa.

Digo e repito, uma intervenção militar na política PODE ser legitima e necessária, mas NÃO tem amparo legal e só se justifica se for para evitar um mal maior do que o que causará!

O atual governo é fruto de uma pressão popular exercida dentro da norma constitucional e conhece o comprometimento dos militares com a legalidade, mas, acima de tudo, com o Brasil!

Não é por outra razão que, no ambiente adverso em que se organizou para superar a pior crise política, moral e econômica da nossa história, não tem negligenciado da competente e comprometida assessoria dos militares escolhidos para, com ele, dar cumprimento e bom termo ao curto mandato que lhe cabe.

É como eu penso e, com toda a certeza, é como pensam e deverão proceder os Comandantes das FFAA.

Gen Bda Paulo Chagas

Dez 27

Gráficas da campanha Dilma/Temer são alvos da PF. Há, sim, o que temer…

“Diga-me com quem andas…”
O presidente, que anunciou estar trabalhando pela estabilização do País nessa terça, sofre com a possibilidade de cassação. Pelo que se mostra, a Polícia Federal também não está descansando no que seria o recesso.
Os alvos deverão revelar ainda mais elementos para sustentar uma futura e breve decisão judicial que, segundo o próprio Temer, deverá ser “rebatida” até a última instância.
A chapa está quente com a investigação.

dilma_e_temerGráficas da chapa Dilma/Temer são alvos de operação da PF na manhã dessa terça-feira

A operação pode cassar o presidente Michel Temer

A Polícia Federal realiza na manhã desta terça-feira, 27, uma operação para verificar a capacidade de empresas subcontratas por gráficas que receberam valores da chapa Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB). A ação foi autorizada pelo ministro Herman Benjamin, relator do processo no Tribunal Superior Eleitoral que pode levar à cassação da chapa vitoriosa de Dilma e Temer. Estão na mira empresas que foram subcontratadas pela gráficas Red Seg Gráfica, Focal e Gráfica VTPB. Não há mandados de prisão, os agentes federais cumprem mandados eleitorais contra as empresas.

O Conselho de Controle de Atividades Financeiras, criado por determinação do TSE para analisar as contas da campanha da chapa Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), encaminhou um laudo ao ministro Herman Benjamin.

Nas 80 páginas do documento, os peritos apontam indícios de “desvio de finalidade” dos recursos da chapa. O próprio Ministério Público Eleitoral também analisou o relatório e apontou a existência de indícios de “fortes traços de fraude e desvio de recursos” da campanha. Diante do documento, o ministro Herman Benjamin deu nesta sexta-feira, 16, o prazo de cinco dias para as partes envolvidas na ação de manifestarem.

Um das gráficas que prestaram serviços à chapa, a Focal, recebeu cerca de R$ 24 milhões de reais e já foi alvo da Lava Jato. Segundo maior fornecedora da campanha petista em 2014, a empresa pertence a Carlos Roberto Cortegoso. O empresário é investigado pela Polícia Federal e Ministério Público Federal  na Custo Brasil e é réu por suposta ocultação de propinas.

Segundo um laudo pericial contábil do TSE,  a empresa teria recebido R$ 3,2 milhões de forma irregular da campanha presidencial de 2014 e pode ter sido usada para desvios de recursos eleitorais.

da Redação OEB
com Estadão conteúdo

Dez 27

O que significa o “Politicamente Correto”? por Adolfo Sachsida

Sobre o autor

Adolfo Sachsida

Adolfo Sachsida

Doutor em Economia (UnB) e Pós-Doutor (University of Alabama) orientado pelo Prof. Walter Enders. Lecionou economia na University of Texas – Pan American e foi consultor short-term do Banco Mundial para Angola. Atualmente é pesquisador do IPEA.
Publicou vários artigos nacional e internacionalmente, sendo de acordo com Faria et al. (2007) um dos pesquisadores brasileiros mais produtivos na área de economia.

Dez 21

Odebrecht é multada pela Suíça e pagará valores bilionários

Odebrecht e Braskem vão pagar valores bilionários e revelar ‘vasto caso de corrupção, nacional e internacional’ à Operação Lava Jato.

As revelações deverão trazer à tona o envolvimento de pessoas e empresas estrangeiras e envolver mais responsáveis no Brasil, como resultado do aprofundamento das investigações e colaboração internacional.

odebrechtA Justiça suíça condenou nesta quarta-feira a Odebrecht e a sua filial, CNO, protagonistas do escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras, a pagarem mais de 200 milhões de francos suíços (aproximadamente 195 milhões de dólares)

A Justiça suíça condenou nesta quarta-feira a Odebrecht e a sua filial, CNO, protagonistas do escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras, a pagarem mais de 200 milhões de francos suíços (aproximadamente 195 milhões de dólares).

“Esta condenação faz parte das conclusões do processo judicial iniciado pela Suíça e coordenada com o Brasil e os Estados Unidos”, afirmou a procuradoria em comunicado.

No acordo de leniência firmado entre o Ministério Público Federal e as empresas Odebrecht e Braskem, consta o monitoramento por ‘profissionais especializados’ durante dois anos, supervisionados pela Procuradoria da República.

R$ 2,3 bilhões serão devidos ao Brasil, para fins de ressarcimento das vítimas. A Odebrecht se obrigou a pagar o equivalente a R$ 3,828 bilhões e, deste valor, aproximadamente R$ 3 bilhões serão destinados ao Brasil, para ressarcir vítimas.

“De maneira inédita em acordos de leniência no Brasil, as empresas do grupo Odebrecht e Braskem concordaram em se sujeitar a monitoramento independente pelo prazo médio de dois anos, que será realizado por profissionais especializados, às custas da empresa e sob supervisão do Ministério Público Federal”, informa a força-tarefa da Lava Jato.

Esses compromissos são parte de acordo global firmado pelas empresas com autoridades brasileiras, suíças e dos Estados Unidos concomitantemente.

da Redação OEB
com Agência AFP e dados da Lava Jato

Dez 17

Mais calmo, Silas Malafaia se defende de possível envolvimento com lavagem de dinheiro

Depois de uma condução coercitiva, por seu nome estar envolvido nas investigações sobre os Royalties que prejudicou a Vale do Rio Doce, graças a um cheque de R$ 100.000,00 que apareceu na relação do material investigado, o pastor e deputado da bancada evangélica, Silas Malafaia vem a público para provar sua total inocência.

silas-malafaia

A matéria tomou as mídias nessa sexta, 16 de dezembro, com o nome do político em evidência

leia-mais
O nome de Silas Malafaia é envolvido na operação da PF contra esquema de Royalties que prejudicou a Vale

O deputado prometeu, no mesmo dia das manchetes, uma apresentação das provas que mostrariam sua inocência e acabou por ir além!
O pastor e político apresentou, em vídeo que se segue, extrato de sua conta bancária e explicou, em detalhes que o valor foi uma doação que estava perfeitamente declarada, apresentando, inclusive, o destino do referido valor.

O vídeo abaixo resume tudo:

da Redação OEB
com canal YouTube Silas Malafaia